terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Sedução Irresistível - Elizabeth Hoyt


O solitário Sir Alistair Munroe tem estado escondido no seu castelo desde o regresso das Colónias, com cicatrizes interiores e exteriores. Porém, quando una misteriosa beldade se apresenta à sua porta, a paixão que manteve controlada durante anos começa a ganhar vida. Para fugir a erros passados, a lendária beldade Helen Fitzwilliam afastou-se do luxo da sociedade e vai para um castelo escocês semiabandonado... onde aceita o cargo de governanta. Contudo, Helen está decidida a começar uma nova vida e não permitirá que nem o pó nem um homem ríspido com cicatrizes a afugentem. Sob o belo exterior de Helen, Alistair descobre uma mulher cheia de coragem e sensualidade. Uma mulher que não recua diante do seu mau génio ou das suas cicatrizes. Porém, quando começava a acreditar na existência do amor verdadeiro, o passado secreto de Helen ameaça separá-los. Agora a bela e o monstro devem lutar pela única coisa que não julgavam possível encontrar: um final feliz.

Opinião:

E neste livro  reencontrei Elizabet Hoyt, já que com o último livro que li da autora fiquei um pouco desiludida.
Este romance foi muito bem conseguido , o solitário Sir Alistair Munroe que ficou com cicatrizes  no rosto depois de ter sido capturado quando acompanhava um grupo de soldados .Desde então escondeu-se do mundo num castelo isolado, dedicando-se somente as sua flores e plantas.
Helen uma mulher com dois filhos, foge de um passado complicado e vai ser governanta de Sir Alistair , mas será que Sir Alistais estará interessado em ter uma jovem e linda mulher com dois filhos amorosos a invadir a sua vida de eremita, e o que é que eles irão fazer para trazer a vida este homem sofrido mas incrivelmente forte.
Um romance lindo, personagens muito bem construídas, uma história delicada .
Adorei.

o Jardim das Memórias - Amy Hatvany


Quando Eden tinha dez anos, encontrou o pai, David, caído no chão da casa de banho. A tentativa de suicídio conduziu ao divórcio dos pais e David desapareceu quase por completo da sua vida.Vinte anos depois, Eden é uma chef bem-sucedida, mas após uma série de relacionamentos românticos falhados percebe que é tempo de procurar o pai, que se encontra a viver na rua, para poder perdoá-lo e seguir em frente.A sua busca leva-a até um albergue para sem-abrigo e até Jack Baker, o diretor. Jack convence Eden a fazer trabalho de voluntariado no albergue e, em troca, ajuda-a na sua busca. À medida que Eden e Jack se apaixonam e a sua procura os aproxima de David, Eden vê-se obrigada a enfrentar as suas verdadeiras emoções e a dolorosa pergunta acerca do pai: será que depois de todos aqueles anos ele quer mesmo ser encontrado?Enquanto Eden não fizer as pazes com o passado, jamais será capaz de abraçar o futuro…


Opinião:

Um livro muito emotivo, cheio de sentimentos, um romance  que de uma forma delicada nos fala sobre problemas mentais, e a luta das famílias para conseguirem manter a sua sanidade mental e tentar ajudar quem passa por esta doença.
Eden perde o pai quando tinha dez anos, depois de ter assistido a tentativa de suicídio do seu pai, este desaparece da sua vida.Ela mais tarde irá tentar descobrir-lo , sabendo que o seu pai sofre de uma doença mental, que o deixa instável, e que desde sempre evitou tomar qualquer medicação.
Um livro onde existem dois narradores, Eden e o seu pai David, ficamos a conhecer os medos e anseio da sua filha em relação a saúde de David e como ele vive entre a rua e albergue e instituições.David conta os demónios e o que acontece na sua cabeça e a luta que ele trava com a doença.
Um livro fascinante em que a autora não nos dá muitas descrições, mas foca-se no essencial da história e que conseguiu prender-me nesta leitura simples mas que contem todo o sentimento que existe nesta história, muito bem conseguido.

O Segredo da Casa de Riverton - Kate Morton




Verão de 1924
Na noite de um glamoroso evento social, um jovem poeta perde a vida junto ao lago de uma grande casa de campo inglesa. Depois desse trágico acontecimento, as suas únicas testemunhas, as irmãs Hannah e Emmeline Hartford, jamais se voltariam a falar.

Inverno de 1999
Grace Bradley, de noventa e oito anos de idade, antiga empregada da casa de Riverton, recebe a visita de uma jovem realizadora que pretende fazer um filme sobre a morte trágica do poeta.
Memórias antigas e fantasmas adormecidos, há muito remetidos para o esquecimento, começam a ser reavivados. Um segredo chocante ameaça ser revelado, algo que o tempo parece ter apagado mas que Grace tem bem presente.
Passado numa Inglaterra destroçada pela primeira guerra e rendida aos loucos anos 20, O Segredo da Casa de Riverton é um romance misterioso e uma emocionante história de amor


Opinião:

Mais um livro de Kate Morton que nos leva a visitar outra época, um passado distante e um mistério escondido nesse passado.
Um livro muito descritivo, onde ficamos a conhecer todos os costumes, festas, roupa, hábitos quando tudo estava mudando nos inicio do Séc XX. A primeira Guerra mundial, que ira mudara tanto a nível social como económico,das antigas famílias tradicionais .
Contado de uma forma calma por Grace , aos 98 anos recorda o que passou-se no Verão de 1924 na casa de Riverton , quando era uma jovem criada , e que mudou radicalmente a sua vida futura e também para a família que habitava em Riverton.
Irá revelar um segredo escondido por este longos anos, um fim surpreendente.
Embora não tenha sido o livro que mais agradou-me da autora, confesso que é uma boa história  que nos dá a conhecer a vida uma sociedade aristocrática, e o inicio do fim deste modo de vida.

sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

Um Amor na Cornualha - Liz Fenwick


Fugir no dia do próprio casamento nunca parece bem.

Quando a pressão do futuro casamento se torna demasiada, Jude foge da igreja, deixando um bom homem no altar, a sua mãe furiosa e os convidados com mexericos suficiente para durar um ano. Culpada e envergonhada, Jude foge para Pengarrock, uma mansão em ruínas na Cornualha, no cimo de uma falésia, onde aceita um emprego a catalogar a extensa biblioteca da família Trevillion. A casa é um refúgio bem-vindo para Jude, cheia de história e segredos, mas quando seu novo proprietário chega, torna-se claro que Pengarrock não é amada por todos. Quando Jude sucumbe ao feitiço da casa, descobre um enigma familiar decorrente de uma terrível tragédia que teve lugar séculos antes: ao que parece, há algures um tesouro perdido. E quando Pengarrock é posta à venda, parece que o tempo está a esgotar-se para a casa e para Jude…


Opinião:

Um livro que envolveu-me completamente, um mistério antigo que vai ser desvendado.
Jude no dia do seu casamento decide abandonar o seu noivo no altar e fugir da pressão da família, que ela sente desde a morte da sua irmã mais velha.
Procura refugio numa casa antiga na Cornualha, onde vive um escritor que necessita de Jude para catalogar os seus apontamentos e documentos.Jude irá encontrar também documentos antigos , que a vão conduzir numa procura de um tesouro antigo que ninguém acredita que exista.Quando o escritor morre é Tristan, seu filho que ira tomar o lugar como senhor da casa da família Trevillion, mas este não tem o amor nem o interesse pela antiga história da casa e vai vende-la.Jude encontra no trabalho que ate então realizou na casa  uma nova motivação que necessita para encontrar um novo rumo a sua vida.E é a luta entre o passado que Jude defende contra um Tristan, a quem o passado não interessa, mas sim o lucro da venda da casa.
Um romance que cativou-me e que aconselho a ler.

Mais forte que o Desejo - Cheryl Holt

Com a família a atravessar uma grave situação financeira, Olivia Hopkins dispõe-se a conseguir uma proposta de casamento do já maduro conde de Salisbury. Contudo, o plano cai por terra quando ela descobre um livro erótico na biblioteca do conde. O livro incendeia o corpo de Olivia, que não consegue pô-lo de lado, até ser apanhada em flagrante pelo diabolicamente bonito filho do conde, um homem que lhe acelera o coração e lhe preenche o imaginário com pensamentos escaldantes… Phillip Paxton não consegue acreditar na sua boa sorte. O facto de ter apanhado Olivia com aquele livro picante confere-lhe a maravilhosa oportunidade de humilhar o pai que despreza. Servindo-se do livro como isco, Phillip atrai Olivia para uma ligação eletrizante que resulta em ardentes lições de paixão. Phillip não esperava apaixonar-se pela sua encantadora aluna, mas o que começa como um esquema libertino em breve se transforma num romance genuíno e que Phillip protegerá a qualquer custo…

Opinião:

Não sendo um dos livros que mais gostei de Cheryl Holt, a narrativa é interessante, com muita intriga que foi o que prendeu-me mais a este romance.
Não achei muito interessante o romance entre Olivia e Phillip, não conseguiu cativar-me.E o segundo casal do livro também não foi bem conseguido , na minha opinião.
Com temas controversos como pedofilia, violação ,abordados de uma maneira que talvez não foi a melhor.
Um livro diferente de Cheryl Holt que não conseguiu agradar-me.

quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Lugares Escuros - Gillian Flynn

Libby tinha sete anos quando a mãe e as duas irmãs foram assassinadas no «Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas». Enquanto a família jazia agonizante, Libby fugiu da pequena casa da quinta onde viviam e mergulhou na neve gelada de janeiro. Perdeu alguns dedos das mãos e dos pés, mas sobreviveu e ficou célebre por testemunhar contra Ben, o irmão de quinze anos, que acusou de ser o assassino. Passados vinte cinco anos, Ben encontra-se na prisão e Libby vive com o pouco dinheiro de um fundo criado por pessoas caridosas que há muito se esqueceram dela. O Kill Club é uma macabra sociedade secreta obcecada por crimes extraordinários. Quando localizam Libby e lhe tentam sacar os pormenores do crime (provas que esperam vir a libertar Ben), Libby engendra um plano para lucrar com a sua história trágica. Por uma determinada maquia, estabelecerá contacto com os intervenientes daquela noite e contará as suas descobertas ao clube… e talvez venha a admitir que afinal o seu testemunho não era assim tão sólido. À medida que a busca de Libby a leva de clubes de striptease manhosos no Missouri a vilas turísticas de Oklahoma agora abandonadas, a narrativa vai voltando atrás, à noite de 2 de janeiro de 1985. Os acontecimentos desse dia são recontados através da família de Libby, incluindo Ben, um miúdo solitário cuja raiva contra o pai indolente e pela quinta a cair aos pedaços o leva a uma amizade inquietante com a rapariga acabada de chegar à vila. Peça a peça, a verdade inimaginável começa a vir ao de cima, e Libby dá por si no ponto onde começara: a fugir de um assassino.


Opinião:


Mais uma narrativa inquietante de Gillian Flynn , macabra, assustadora, viciante e absolutamente cativante.
Um crime que aconteceu em 1985 , onde foram mortas de forma macabra e violenta , duas crianças e a sua mãe, sobreviveu a este crime a pequena Libby de sete anos. Na época seu irmão Ben foi considerado o assassino da sua família.
Vinte cinco anos depois, Libby vai contar tudo o que se lembra deste terrível acontecimento, pondo em duvida quem  realmente assassinou as suas irmãs e mãe.
A história de uma família  disfuncional, a viver num ambiente deprimente e decadente.
Personagens loucas, ambientes sórdidos, descrições demasiado cruas e realistas.
Mas escrito de uma maneira cativante que faz com que eu não consigo deixar de ler, mesmo que por vezes fique em suspense com descrições por vezes demasiado inquietantes.
Um thriller magnifico.

Momentos Wook só hoje

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Proposta Indecente - Patricia Cabot

Aventureira, franca, Payton Dixon tem dois sonhos na vida: possuir um veleiro e obter o amor do capitão Connor Drake. Mas ambos parecem fora do seu alcance, uma vez que seu o amado capitão está prestes a casar com outra, e pior, o traidor do pai de Payton ofereceu-lhe o barco dela como prenda de casamento.
Decidida a provar que está certa, Payton consegue desencadear um escândalo e causar todos os tipos de problemas. Quanto a Drake, não é capaz de decidir se quer estrangular a rapariga com quem cresceu, ou fazer amor com a bela mulher em que ela se transformou.


Opinião:

Gostei  deste romance de Patricia Cabot.
Payton Dixon é uma jovem com uma vontade de ferro a conseguir aquilo que quer, uma autentica maria rapaz , que não tem medo de nada.Mas Payton vai apaixonar-se por Drake, que ela conheceu toda a vida e que trabalha com seus irmãos.Só que este não é um romance habitual e tem muita peripécias e como sempre com um toque de humor.
Gostei.